A alergia alimentar é uma reação do organismo humano onde o seu sistema imunológico (protetor) reconhece erradamente um alimento como agressor , sendo mais comum em crianças do que em adultos.

Os sintomas surgem rapidamente, de alguns minutos até duas horas após a ingestão do alérgeno (alimento causador) e podem incluir manifestações cutâneas (pele e mucosas), respiratórias, gastrointestinais e cardiovasculares, de forma isolada ou combinada.

As manifestações mais comuns são associadas à ingestão de leite de vaca, ovo, amendoim e frutos de casca inflexível, como as nozes  (conhecidos por “frutos secos”), peixe, marisco, trigo e soja.

Existe um tipo de alergia alimentar que se manifesta exclusivamente na mucosa oral  e por isso recebe o nome de Síndrome da Alergia Oral ou também Síndrome Pólen-frutas, caracterizada pelo aparecimento de edema (inchaço), prurido (vermelhidão), comichão (coceira) e/ou formigamento dos lábios, boca orofaringe e garganta.

Os alimentos mais frequentemente associados à Síndrome da Alergia Oral são a maçã, pêssego, ameixa, pêra, tomate, melão, kiwi, banana, cereja, pepino, cenoura, amêndoa e avelã.

É importante ressaltar que a alergia alimentar é diferente de uma intolerância alimentar (não envolve o sistema imunológico).

Para evitá-la, deve-se remover o alimento da dieta sob supervisão do médico e/ou nutricionista.

Fonte: ODONTOPEDIATRIA BRASIL ®

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*