O uso da toxina botulínica, o famoso botox, vai muito além do combate às rugas? Na odontologia, essa substância é usada no tratamento de diversas doenças e condições que não melhorariam com outros medicamentos para trazer bons resultados funcionais e estéticos.

O que é a toxina botulínica?

A toxina botulínica, também chamada de proteína botulínica ou de botox, é uma substância secretada pela bactéria anaeróbica Clostridium botulinum, que pode ser encontrada na natureza.

Qual o efeito da toxina botulínica?

A toxina botulínica age nos neurônios, bloqueando a liberação do neurotransmissor acetilcolina para as fibras musculares. Uma vez que essa comunicação entre o cérebro e o músculo é bloqueada, a musculatura do local não consegue mais se contrair e fica flácida.

Na natureza, esse efeito gera o botulismo, uma doença provocada pela ingestão de toxina botulínica em alimentos contaminados com a bactéria C. botulinum, na qual há flacidez generalizada e, em casos graves, paralisia da musculatura respiratória ou do coração e pode até causar a morte.

Na prática médica e odontológica, as doses usadas são bem controladas e aplicadas em uma região específica do corpo, o que faz com que o efeito de paralisia seja bem delimitado e temporário, durando cerca de 3 a 6 meses.

Como é feito o uso da toxina botulínica na odontologia?

Implantodontia

O botox faz com que a musculatura da mastigação fique mais relaxada e facilita o processo de integração dos implantes ao osso subjacente, aumentando a chance do tratamento ser bem-sucedido.

Sorriso torto

Nos casos em que o sorriso é torto ou assimétrico e um lado do lábio é mais elevado do que o outro, a aplicação da toxina botulínica faz com que a musculatura de um dos lados relaxe e o sorriso fique mais atraente.

Sorriso gengival

A aplicação da toxina botulínica faz com que pouco a pouco os lábios se afastem menos na hora de sorrir e o excesso de gengiva deixe de ser exposto, resolvendo o problema estético do sorriso gengival.

Dor de cabeça crônica

Quando as dores de cabeça crônicas são causadas pela musculatura da mastigação ou por distúrbios na articulação temporomandibular, a toxina botulínica injetada no local permite que a região relaxe e a dor de cabeça seja aliviada.

Bruxismo

Caracterizado pelo ranger involuntário dos dentes, o bruxismo pode ser aliviado com a aplicação de toxina botulínica na musculatura da face para dar fim às contrações indesejadas.

Assimetria de face

Se o músculo da bochecha, o masseter, de um lado do rosto é maior do que do outro, a toxina ajuda a relaxar as fibras musculares e restaurar o equilíbrio à face.

Rugas de expressão

Os dentistas também são autorizados a realizar a aplicação de botox para redução de rugas e marcas na pele do rosto, fazendo com que a musculatura do local relaxe e a tensão na pele suma.

Sialorreia

Quando a toxina é aplicada diretamente nas glândulas salivares, ela reduz a liberação e a produção de saliva excessiva que caracteriza a sialorreia e coloca o paciente em risco de aspirações e pneumonias.

Entendeu tudo sobre a toxina botulínica na odontologia? Compartilhe nosso post sobre essa nova tendência nas suas redes sociais e divida essas informações com os seus amigos!

Fonte: Compass

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*