ENDO = Dentro e ÓDONTOS = Dente

A Endodontia é o ramo da Odontologia que trata dos problemas que tem origem no interior do dente, local onde se localiza a polpa dental. Popularmente, endodontia também é chamada de tratamento de canal.

 

Por que tratar o canal?

Infecção:

Quando as bactérias chegam à polpa dental o organismo não consegue combater as bactérias. Assim, as bactérias ganham acesso aos canais e chegam até ao ápice do dente.

Nesta região produzem uma inflamação que após alguns dias, leva à uma perda óssea que pode ser vista na radiografia. Essa perda pode aumentar e levar a perda do dente.

Mesmo que a perda óssea não evolua, a presença destas bactérias em contato com essa região bem vascularizada significa muitas bactérias inoculadas na corrente sanguínea.

Para o corpo, é uma infecção generalizada que traz muitos prejuízos e, por isso, tem que ser combatida a todo instante consumindo energia vital.

 

Sem infecção:

A polpa é viva e responde a todo tipo de trauma que percebe, desde uma cárie na superfície mais externa, quanto ao excesso de calor, frio e pressão (mordida).

Assim como pele ao ser machucada, a polpa também inflama. No entanto, ela não tem espaço para isso pois está contida dentro do dente que é rígido. Assim, a sua própria inflamação produz um pressão que corta o fluxo de sangue e leva a sua morte.

Como é realizado o tratamento de canal:

O tratamento da endodontia é baseado na remoção de toda polpa (tecido mole) que se encontra na parte interna (canal) do dente.

Depois de se remover esse tecido, o dentista faz a desinfecção do canal e preenche todos os espaços com uma substância que irá impedir a proliferação e fluxo de bactérias.

 

Quando devemos realizar um tratamento endodôntico?

A dor espontânea ou prolongada ao frio e/ou calor, abscesso e/ou um fístula (lesão em forma de bolha na gengiva por onde extravasa pus).

São grandes indicadores da necessidade de tratar o canal. No entanto, quando o processo é lento, pode ser silencioso e o problema passar desapercebido por muitos anos.

Mesmo assim, causam grandes prejuízos. As bactérias e resíduos da necrose ficam sendo inoculados nos tecidos sadios.

As consultas de manutenção preventiva inclui esta avaliação.

Quando um tratamento provavelmente levará à morte pulpar, pode estar indicado o tratamento preventivo.

 

Sintomas da endodontia

Há sintomas que devemos nos atentar? Quando sei que está na hora de procurar um dentista?

Os sintomas indicativos de tratamento de canal são dor espontânea, sensibilidade prolongada ao frio e/ou ao calor e incômodo ao toque e na mastigação.

Já os sinais que mostram a necessidade de um dentista são presença de abcesso ou fístula – lesão em forma de bolha na gengiva por onde extravasa pus.

 

Importância do tratamento

A endodontia, além de eliminar os sinais e sintomas citados anteriormente e tratar patologias ligadas à polpa, salva e mantém o dente.

O dente com canal tratado se torna mais frágil do que o dente vivo porque fica desidratado e friável. Mesmo assim, ainda é melhor do que o implante.

Ele possui uma estrutura de amortecimento e de propriocepção que o implante não possui. Além disso, a sua existência já é 100% certa. A chance do implante dar certo é quase isso, mas não é 100%.

Os implantes são uma maravilha da Odontologia, mas os dentes, mesmo com o canal tratado ainda são melhores e só devem ser substituídos por implantes em último caso.

Fonte: Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*